DSpace
Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAG - Departamento de Agricultura >
DAG - Programa de Pós-graduação >
DAG - Agronomia/Fitotecnia - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/543

Título: Teores de clorofila e β-caroteno em cultivares e linhagens de alface
Autor(es): Cassetari, Luciana de Sousa
Orientador: Gomes, Luiz Antonio Augusto
Membro da banca: Souza, Josefina Aparecida de
Silva, Ernani Clarete da
Área de concentração: Produção Vegetal
Assunto: Lactuca sativa
Vitamina A
Betacaroteno
Coloração
Vitamin A
Beta-carotene
Staining
Data de Defesa: 2012
Data de publicação: 2013
Agência de Fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq
Referência: CASSETARI, L. de S. Teores de clorofila e β-caroteno em cultivares e linhagens de alface. 2012. 67 p. Dissertação (Mestrado em Produção Vegetal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2012.
Resumo: A vitamina A é um nutriente que se encontra apenas em alimentos de origem animal; já os vegetais fornecem provitaminas A, como alfa e betacaroteno e a betacriptoxantina, que podem ser biologicamente transformadas em vitamina A, em organismos animais. Entre as hortaliças mais consumidas, a alface pode ser uma importante fonte de vitamina A, a partir da seleção de cultivares com maior teor de betacaroteno nas folhas. Neste trabalho avaliaram-se 18 cultivares de alface dos tipos americana, crespa e lisa, bem como 8 linhagens derivadas do cruzamento entre uma cultivar do tipo americana (‘Salinas 88’) e outra de folhas lisas (‘Regina 71’), quanto aos teores de clorofila, betacaroteno e características de coloração das folhas, com os objetivos de se verificar a existência de variabilidade genética, a possibilidade de existência de correlações entre as características e o potencial de utilização de cultivares de alface americana para a obtenção de novas linhagens com maior teor de betacaroteno. Foi feito um experimento em cultivo protegido, utilizando-se o delineamento de blocos casualizados com três repetições e seis plantas úteis por parcela. Na época de colheita comercial, as plantas tiveram suas folhas avaliadas para teor de clorofila, utilizando-se o SPAD. Ao mesmo tempo, amostras de folhas foram colhidas e levadas para laboratório, para análise do teor de betacaroteno, utilizando-se CLAE, assim como submetidas também à análise para coloração. Verificaram-se diferenças significativas para todas as características avaliadas, indicando a existência de variabilidade genética entre as cultivares e as linhagens, sendo a herdabilidade no sentido amplo superior a 0,80, para todas as características, o que indica a possibilidade de ganhos genéticos a partir da seleção em plantas de populações segregantes para as características consideradas. As linhagens, assim como as cultivares do tipo americana, apresentaram teores de clorofila e de betacaroteno superiores aos das cultivares do tipo crespa e lisa, indicando potencial de utilização de cultivares do tipo americana para a obtenção de novas cultivares com maior teor de betacaroteno. A correlação entre teor de betacaroteno e clorofila foi da ordem de 0,82, sugerindo a possibilidade de sucesso na seleção indireta para alto teor de betacaroteno, utilizando-se do SPAD como leitura direta para a seleção de plantas com alto teor de clorofila.
Vitamin A is a nutrient that is found only in animal foods, as vegetables provide provitamins A such as beta and alpha-carotene and beta-cryptoxanthin, which may be biologically transformed into vitamin A in animal organisms. Among the most consumed vegetables, lettuce can be an important source of vitamin A from the selection of cultivars with higher levels of beta-carotene in the leaves. In this study we evaluated 18 cultivars of lettuce types of American, crisp and smooth, and 8 strains derived from a cross between a cultivar of American type (Salinas 88) and another of plain sheets (Regina 71), for concentrations of chlorophyll, beta-carotene and staining characteristics of the leaves, with the objective of verifying the existence of genetic variability, the possibility of existence of correlations between the characteristics and potential use of lettuce cultivars to obtain new strains with higher levels of beta-carotene. The experiment was conducted in greenhouse using a randomized block design with three replications and six plants per plot. At the time of commercial harvest plants were evaluated for their leaf chlorophyll content using the SPAD. While leaf samples were collected and taken to the laboratory for analysis of the levels of beta-carotene using CLAE, as also subjected to analysis for staining. There were significant differences for all traits, indicating the existence of genetic variability among cultivars and strains, and the broad-sense heritability greater than 0.80 for all traits, indicating the possibility of genetic gains from selection in plant populations segregating for the traits considered. The lines, as well as the American type cultivars showed levels of chlorophyll and beta-carotene higher than those of type cultivars crisp and smooth, indicating potential use of American-type cultivars to obtain cultivars with higher levels of beta-carotene. The correlation between levels of beta-carotene and chlorophyll was about 0.82, suggesting the possibility of success of indirect selection for high levels of beta-carotene using the SPAD reading as direct selection of plants with high content of chlorophyll.
Informações adicionais: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Agronomia/Fitotecnia, área de concentração em Produção Vegetal, para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/543
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DAG - Agronomia/Fitotecnia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO Teores de clorofila e β-caroteno em cultivares e linhagens de alface.pdf848,85 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback