DSpace
Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DZO - Departamento de Zootecnia >
DZO - Programa de Pós-graduação >
DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/633

Título: IGF-I no fluido folicular utilizado na maturação e fecundação in vitro em suínos
Autor(es): Oberlender, Guilherme
Orientador: Murgas, Luis David Solis
Coorientador(es): Zangeronimo, Márcio Gilberto
Machado, Mônica Rodrigues Ferreira
Membro da banca: Moraes, Elenice Andrade
Alves, Nadja Gomes
Peixoto, Juliano Vogas
Área de concentração: Produção e Nutrição de Não Ruminantes
Assunto: Fertilização in vitro (FIV)
Folículo
Maturação in vitro (MIV)
Embrião
Growth factor
Embryos
Data de Defesa: 2012
Data de publicação: 2013
Agência de Fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais, FAPEMIG
Referência: OBERLENDER, G. IGF-I no fluido folicular utilizado na maturação e fecundação in vitro em suínos. 2012. 129 p. (Doutorado em Produção e Nutrição de Não Ruminantes)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2012.
Resumo: Objetivando-se avaliar as concentrações fisiológicas de IGF-I presente no fluido folicular (FF) de folículos ovarianos de diferentes diâmetros e a influência da adição desse hormônio na maturação in vitro (MIV) e fertilização in vitro (FIV) em suínos, dois experimentos foram conduzidos. No experimento 1, ovários (n = 1.000) de 500 fêmeas pré-púberes foram obtidos em matadouro. Os folículos localizados na superfície de cada ovário foram classificados em pequenos (FPs, 2 a 5 mm de diâmetro) e grandes (FGs, 6 a 10 mm de diâmetro) e o FF obtido a partir da aspiração dos mesmos. A partir do pool de FF obtido, determinou-se a concentração de IGF-I livre. A concentração de IGF-I (170,92 ± 88,29 ng/mL) foi superior (P<0,05) nos FGs em comparação com os FPs (67,39 ± 49,90 ng/mL), sendo isso relacionado à maior atividade dos FGs e à diferenciação que os mesmos sofrem para a ovulação. A partir desses resultados, no experimento 2 foi realizada a MIV de ovócitos suínos com a suplementação de FF oriundo dos FPs (FFPs) e FGs (FFGs) e a adição de IGF-I com níveis correspondentes a 0, 50, 100, 150 e 200% das concentrações fisiológicas médias entre os FPs e FGs. Ovócitos foram obtidos de ovários de fêmeas pré-púberes e maturados em meio NCSU-37 suplementado com 10% de FF (FFPs e FFGs) e IGF-I (0, 60, 120, 180 e 240 ng/mL). Após a MIV, os ovócitos foram fertilizados e cultivados por um período de 18 horas, sendo fixados em solução Hoechst para avaliação da MIV e FIV. A taxa de maturação, penetração, monospermia, eficiência da FIV, formação de pronúcleos, número de espermatozoides por ovócito penetrado e aderidos à zona pelúcida foram avaliados. Observou-se que a adição de IGF-I ao meio de MIV com o uso de FFPs teve efeito positivo (P<0,01) na MIV e na FIV, igualando-se ao uso de FFGs sem a adição de IGF-I. Obteve-se efeito quadrático (P<0,01) do IGF-I com o uso de FFPs sobre a maturação, penetração, monospermia e eficiência da FIV. Entretanto, o IGF-I não apresentou efeito (P>0,05) na MIV e FIV com o uso de FFGs. Houve diferença (P=0,01) na formação de pró-núcleos apenas entre os FFPs e FFGs. O número de espermatozoides penetrados por ovócito e aderidos à zona pelúcida foi semelhante (P>0,05) com o uso dos dois tipos de FF e IGF-I. A partir das equações obtidas para o uso de IGF-I com FFPs, observou-se que a adição de IGF-I entre 129 e 179 ng/mL ao meio de MIV promove resultados semelhantes aos obtidos com o uso de FFGs. Conclui-se que a adição de IGF-I ao meio de MIV com o uso de FFPs aumenta a maturação e melhora os resultados de FIV. Esses achados evidenciam que o IGF-I desempenha importante função na MIV e FIV de ovócitos suínos quando utilizado FFPs.
In order to evaluate the IGF-I physiological concentrations presented in the porcine follicular fluid (FF) of ovarian follicles with different diameters and the influence of this hormone addition in the in vitro maturation (IVM) and in vitro fertilization (IVF), two experiments were conducted. In experiment 1, ovaries (n = 1,000) from 500 prepubertal gilts were obtained in a slaughterhouse. The follicles located on the surface of each ovary were classified as small (SFs, 2 to 5 mm in diameter) or as large (LFs, 6 to 10 mm in diameter) and FF was obtained from aspiration of these follicles. IGF-I concentration was obtained from the pool of FF in each category. The concentration of IGF-I (170.92 ± 88.29 ng/mL) was higher (P<0.05) in LFs when compared with the SFs (67.39 ± 49.90 ng/mL), being this fact related to the increased activity of the LFs and to its differentiation to the ovulation. From these results, in experiment 2 was performed IVM of pig oocytes with the addition of FF from the SFs (SFFs) and from the LFs (LFFs) and with the addition of IGF-I with respectively levels of 0; 50; 100; 150 and 200% of averaged physiological concentrations between SFs and LFs. Oocytes were obtained from ovaries of prepubertal gilts and matured in NCSU-37 medium supplemented with 10% FF (SFFs and LFFs) and IGF-I (0; 60; 120; 180 and 240 ng/mL). After IVM, oocytes were fertilized and cultured for a period of 18 hours and fixed in a Hoechst solution to evaluate the IVM and IVF. The rate of maturation, penetration, monospermy, performance of IVF, the formation of pronucleus, the number of sperm per penetrated oocyte and the number of sperm adhered to the zona pellucida were evaluated. It was observed that the addition of IGF-I in IVM medium using SFFs had a positive effect (P<0.01) on the results of IVM and IVF, being similar to those with LFFs without IGF-I addition. It was obtained a quadratic relationship (P<0.01) of IGF-I with the use of SFFs on maturation, penetration, monospermy and performance of IVF. However, IGF-I had no effect (P>0.05) in IVM and IVF using LFFs. There was difference (P=0.01) in the formation of pronucleus only between SFFs and LFFs. The number of penetrated sperm per oocyte and the number of sperm adhered to the zona pellucida was similar (P>0.05) with the use of the two types of FF and the levels IGF-I. From the equations obtained for the use of IGF-I with SFFs was observed that the addition of IGF-I between 129 and 179 ng/mL to IVM medium promotes similar results to those obtained using LFFs. In conclusion, the addition of IGF-I in IVM medium using SFFs increases maturation and improves the results of IVF. These findings suggest that IGF-I plays an important role in IVM and IVF of porcine oocytes when using SFFs.
Informações adicionais: Tese apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-graduação em Zootecnia, área de concentração em Produção e Nutrição de Não Ruminantes, para a obtenção do título de Doutor.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/633
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE IGF-I no fluido folicular utilizado na maturação e fecundação in vitro em suínos.pdf1,17 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback