Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/648
Título: Qualidade morfológica de mudas clonais de eucalipto na fase de expedição em viveiros comerciais
Autor : Munguambe, João Faustino
Primeiro orientador: Venturin, Nelson
metadata.teses.dc.contributor.advisor-co: Davide, Antônio Cláudio
Primeiro membro da banca: Dias, Bruna Anair Souto
Área de concentração: Ciências Florestais
Palavras-chave: Eucalipto - Análise foliar
Eucalyptus - Foliar analysis
Eucalipto - Morfologia
Viveiros florestais
Data da publicação: 2013
Agência(s) de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq
Referência: MUNGUAMBE, J. F. Qualidade morfológica de mudas clonais de eucalipto na fase de expedição em viveiros comerciais. 2012. 73 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2012.
Resumo: O aumento do consumo de matéria-prima de origem florestal fez com que a demanda por florestas plantadas sofresse um elevado incremento. Para atender a esta demanda há necessidade da instalação de novos plantios florestais em que a qualidade das mudas utilizadas representa um importante papel no estabelecimento das florestas. Assim, este trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar a qualidade morfológica e o estado nutricional de mudas clonais de eucalipto produzidas em dois viveiros. O experimento foi conduzido em dois viveiros florestais localizados nas regiões sudoeste (viveiro 1) e Campo das Vertentes (Viveiro 2), ambos no estado de Minas Gerais, Brasil. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado com quatro clones (AEC 144-Eucalyptus urophylla, AEC 244-Eucalyptus urophylla, AEC 1528- híbrido de Eucalyptus urophylla x E. grandis e AEC 100-híbrido de Eucalyptus urophylla x E. grandis) em dois viveiros comerciais (Viveiro 1 e Viveiro 2) com sete repetições e 16 mudas por parcela. Foram avaliadas mudas clonais de eucalipto em fase de expedição por meio da quantificação da altura da parte aérea (H), do diâmetro do colo (DC), da relação entre a altura e o diâmetro (H/D), do peso da massa seca da parte aérea (MSPA), do peso da massa seca das raízes (MSR) e calculados os seguintes índices: relação entre o peso da massa seca da parte aérea e o peso da massa seca das raízes (MSPA/MSR), o peso da massa seca total (MST), e o índice de qualidade de Dickson (IQD), além da quantificação de macronutrientes e micronutrientes nas folhas. Para a medição de H e DC foram amostradas as 16 mudas centrais na bandeja de 48 mudas e, para obtenção da MSPA e MSR foram amostradas 8 mudas em cada parcela. Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias foram comparadas pelo teste de Scott-Knott a 5% de probabilidade utilizando o software SISVAR. Para o viveiro 1, o clone de Eucalyptus que apresentou muda com a melhor qualidade morfológica foi o AEC 1528 e para o viveiro 2, as mudas com os maiores e melhores valores de H, DC, MSPA, MSR e MST foram dos clones AEC 100 e AEC 244. As mudas de Eucalyptus, na fase de expedição, provenientes dos diferentes clones e viveiros estudados, apresentam características morfológicas e nutricionais consideradas adequadas para plantio em campo. Verificou-se um bom estado nutricional das mudas avaliadas, pois apresentaram concentrações de macro e micronutrientes dentro da faixa considerada adequada para produção de mudas de Eucalyptus. Com exceção da concentração de fósforo e cálcio que foram consideradas, respectivamente, abaixo e acima, da faixa recomendada na literatura.
The increase in of forest originated raw-material consumption has caused the demand for planted forests to rise. To meet this demand it is necessary to install new forest plantings in which the quality of the seedlings used represents an important role in the establishments of forests. Thus, this work was done with the objective of evaluating the morphological quality and the nutritional state eucalyptus colonial seedlings produced in two nurseries. The experiment was conducted in two forest nurseries located in the southeastern (nursery 1) and Campo das Vertentes (nursery 2) regions, both in the State of Minas Gerais, Brazil. A completely randomized design was used with 4 clones (AEC 144 – Eucalyptus urophylla, AEC 244 – Eucalyptus urophylla, AEC 1528 – Eucalyptus urophilla x E. grandis hybrid, and AEC 100 - Eucalyptus urophilla x E. grandis hybrid, in two commercial nurseries (Nursery 1 and Nursery 2), with 7 replicates and 16 seedlings per plot. Clonal eucalyptus seedlings in expedition phase were evaluated by quantifying the height of the aerial part (H), stem diameter (SD), the relation between the height and the diameter (H/D), aerial part dry mass (APDM), root dry mass (RDM), and the following indexes were calculated: the relation between the weight of aerial part dry mass and the weight of root dry mass (APDM/RDM), the weight of total dry mass (TDM) and the Dickson quality index (DQI), in addition to quantifying macronutrients and micronutrients in the leaves. For the measuring of H and SD, 16 central seedlings were sampled from a tray of 48 seedlings and, in order to obtain APDM and RDM, 8 seedlings were sampled in each plot. The data were submitted to analysis of variance and the means were compared with the Scott-Knott test at 5% probability using the SISVAR software. For nursery 1, the Eucapyptus clone which presented seedling with the best morphological quality was the AEC 1528, and for nursery 2, the seedlings with the highest and best H, SD, APDM, RDM and TDM values were the clones AEC 100 and AEC 244. The Eucalyptus seedlings, in expedition phase, derived from the different clones and nurseries studied, presented morphological and nutritional characteristics considered adequate for the field planting. A good nutritional state of the evaluated seedlings was verified, for they presented concentrations of macro and micronutrients inside the range considered adequate for Eucalyptus production. With the exception of phosphorus and calcium concentrations which were considered, respectively, below and above, the range recommended in literature.
metadata.teses.dc.description: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal, área de concentração em Ciências Florestais, para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/648
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_Qualidade morfológica de mudas clonais de eucalipto na fase de expedição em viveiros comerciais.pdf577,36 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.