Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/726
Título: Compostos orgânicos voláteis produzidos por fungos associados à madeiras em decomposição e tóxicos a patógenos de importância florestal e agronômica
Autor : Pimenta, Lívia
Primeiro orientador: Ferreira, Maria Alves
Primeiro membro da banca: Ribeiro, Regina Cássia Ferreira
Campos, Vicente Paulo
Área de concentração: Fitopatologia
Palavras-chave: Controle biológico
Nematoides das galhas
Cylindrocladium candelabrum
Xanthomonas axonopodis
Biological control
Nematode of galls
Data da publicação: 2013
Agência(s) de fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais, FAPEMIG
Referência: PIMENTA, L. Compostos orgânicos voláteis produzidos por fungos associados à madeiras em decomposição e tóxicos a patógenos de importância florestal e agronômica. Dissertação. 2013. 70 p. (Mestrado em Fitopatologia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2013.
Resumo: Researches involving the toxic effect of the emission of volatile organic compound (VOCs) by microorganisms against phytopathogens have been intensified in the last years. The study of VOCs may contribute to the elaboration of high potential phytopathogens control substances. Thus, the objective of this work was to select isolates of fungi associated with VOCs producing woods, toxic to Meloidogyne incognita, Xantomonas axonopodis andCylindrocladium candelabrum. All the tested isolates emitted VOCs, which caused immobility to the second stage juviniles (J2) which varied from 100 to 80%. The J¬2 mortality caused by the VOCs of 16 isolated was greater than the witness and varied from 32 to 12%. When the J2were exposed for different time periods to the VOCs of nine of these isolates, the immobilization of 50% demanded the exposure from 5 to 16 hours, varying between isolates. The number of galls resulting of J2 inoculation, previously exposed to the VOCs of the PD8 and PD29 fungi isolates in tomato seedlings, did not differ from the witness. However, the number of eggs was significantly reduced. The VOCs of these fungi also reduced the number of colony forming units (u.f.c) when cultures of X. axonopodis were exposed. Three isolate groups differed significantly from the witness, with the isolates from the first group presenting 75 to 59%, the isolates from the second group, 53 to 42% and the isolates from the third group, 35 to 18% of reduction in the number of CFU. The VOCs of all fungi isolates associated to wood significantly reduced C. candelabrum conidia germination. VOs of 15 isolates reduced conidia germination in 88.6 to 72.8%, while conidia germination of 13 isolates varied from 70 to 50% in relation to the witness. When the conidia were exposed to the VOCs of nine fungi isolates, occurred the reduction of infection in eucalyptus plants. The toxicity of fungi VOCs to M. incognita, X. axonopodis and C. candelabrum shows another efficient form of antagonism between them
Pesquisas envolvendo os efeitos tóxicos da emissão de compostos orgânicos voláteis (COVs) por microrganismos contra fitopatógenos têm sido intensificadas nos últimos anos. O estudo de COVs pode contribuir para a elaboração de substâncias com alto potencial para o controle de fitopatógenos. Assim, o objetivo da autora com este trabalho foi selecionar isolados de fungos associados àà madeira produtores de COVs tóxicos à Meloidogyne incognita, Xanthomonas axonopodis e Cylindrocladium candelabrum. Todos os isolados testados emitiram COVs que causaram imobilidade aos juvenis de segundo estádio (J2) que variou de 100 a 80%. A mortalidade de J2 causadas pelos COVs de 16 isolados foi maior que na testemunha e variou de 32 a 12%. Quando os J2 foram expostos por tempos diferentes aos COVs de nove desses isolados, a imobilização de 50% deles demandam de 5 a 16 horas de exposição variando entre isolados. O número de galhas resultante da inoculação de J2 previamente expostos com COVs dos isolados fúngicos PD8 e PD29 em mudas de tomateiro não diferiram da testemunha, porém o número de ovos foi significativamente reduzido. Os COVs desses fungos também reduziram o número de unidades formadoras de colônias (u.f.c.) quando as culturas de X. axonopodis foram expostas a eles. Três grupos de isolados diferiram, significativamente, da testemunha, sendo que os isolados do primeiro grupo apresentaram de 75 a 59%, os isolados do segundo grupo 53 a 42% e os isolados do terceiro grupo de 35 a 18% de redução no número de u.f.c. Os COVs de todos os isolados fúngicos associados à madeira reduziram significativamente a germinação de conídios de C. candelabrum. COVs de 15 isolados reduziram a germinação de conídios em 88,6 a 72,8%, enquanto que a germinação dos conídios de 13 isolados variou de 70 a 50% em relação à testemunha. Quando os conídios foram expostos aos COVs de nove isolados fúngicos ocorreu redução na infecção em plantas de eucalipto. A toxicidade de COVs fúngicos a M. incognita, X. axonopodis e C. candelabrum demonstra outra forma eficiente de antagonismo entre eles
metadata.teses.dc.description: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Agronomia/Fitopatologia, área de concentração em Fitopatologia, para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/726
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DFP - Agronomia/Fitopatologia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTACAO_Compostos Orgânicos Voláteis....pdf344,67 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.