DSpace
Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DZO - Departamento de Zootecnia >
DZO - Programa de Pós-graduação >
DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/761

Título: Associação de enzimas em rações para frangos de corte
Autor(es): Meneghetti, Camila
Orientador: Bertechini, Antonio Gilberto
Coorientador(es): Fassani, Édison José
Membro da banca: Brito, Jerônimo Ávito Gonçalves de
Geraldo, Adriano
Oliveira, Roberto Maciel de
Área de concentração: Produção e Nutrição de Monogástricos
Assunto: Fitase
Amilase
Protease
Phytase
Amylase
Frango de corte
Broilers (Chickens)
Data de Defesa: 18-Jan-2013
Data de publicação: 2013
Referência: MENEGHETTI, C. Associação de enzimas em rações para frangos de corte. 2013. 94 p. Tese (Doutorado em Zootecnia) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2013.
Resumo: Foram realizados dois experimentos com frangos de corte até 42 dias de idade, objetivando avaliar os efeitos de carboidrases, proteases e fitase, suplementadas nas rações. No primeiro utilizou-se 9 tratamentos com 8 repetições, sendo: I) ração controle positivo (CP); II) ração controle negativo 1 (CN1), com redução de 100 kcal/kg de EMA, 3% de aminoácidos (aas) limitantes, 2% de proteína bruta (PB) e 0,12 pontos porcentuais (p.p) de fósforo disponível (Pd) e cálcio (Ca); III) ração controle negativo 2 (CN2), com redução de 150 kcal/kg de EMA, 3% de aas limitantes, 2% de PB e 0,12 p.p de Pd e Ca; IV) CN1 + fitase + carboidrase 1 (α – amilase e β – glucanase); V) CN1 + fitase + carboidrase 2 (xilanase e β – glucanase); VI) CN1 + fitase + carboidrase 3 (α-galactosidase, galactomananase, xilanase e ß-glucanase); VII) CN2 + fitase + carboidrase 1; VIII) CN2 + fitase + carboidrase 2; IX) CN2 + fitase + carboidrase 3. Na fase de 1 a 21 dias, apenas a carboidrase 1foi efetiva em aumentar o ganho de peso (GP) das aves e melhorar a conversão alimentar (CA). Não houve diferença na digestibilidade da matéria seca (MS), da proteína bruta (PB) e do extrato etéreo (EE), mas todas as carboidrases suplementadas na ração CN1 recuperaram 100 kcal de EMA/kg de ração. Nas fases subsequentes (de 1 a 35 e 1 a 42 dias), as carboidrases 1 e 3 proporcionaram maiores GP, mas sem melhorias na CA. O aproveitamento dos nutrientes e da energia foi menor em relação ao CP para todas as aves alimentadas com as rações CN. Os tratamentos avaliados, com diferentes enzimas não influenciaram as características de carcaça, cortes e a biometria dos órgãos. Na fase inicial recomenda-se a utilização das enzimas α - amilase, β – glucanase e fitase em rações com redução dos nutrientes e da energia. No segundo experimento foram utilizados 7 tratamentos e 8 repetições. Os tratamentos foram: I) CP; II) CN1, redução de 100 kcal de EMA, 7,0% de aas e PB e 0,12 pontos percentuais de Pd e Ca; III) CN2, redução de 100 kcal de EMA, 10% de aas e PB e 0,12 pontos percentuais de Pd e Ca; IV) CN1 + fitase + carboidrases (α – amilase e β – glucanase) + protease 1; V) CN1 + fitase + carboidrases + protease 2; VI) CN2 + fitase + carboidrases + protease 1; VII) CN2 + fitase + carboidrases + protease 2. Na fase inicial a protease 1 na ração CN1 proporcionou melhoria na CA, sem diferir do CP. Na fase de 1 a 35 dias as proteases melhoraram a CA, assim como na fase total (1 a 42 dias), salvo a protease 1 na ração CN2. A suplementação enzimática aumentou a digestibilidade da PB na fase final e teor de cinzas na tíbia. Não houve diferença nas características de carcaça. A suplementação de fitase, α - amilase, β- glucanase e protease pode ser utilizada em rações para frangos de corte, com redução de 100 kcal de EMA, 10% na PB e aas limitantes e 0,12 p.p de Ca e Pd.
Two experiments were conducted with broilers until 42 days of age, to evaluate the effects of carbohydrases, proteases and phytase supplementation in diets. At first used 9 treatments with 8 repetitions: I) positive control diet (PC), II) negative control diet 1 (NC1), reduction of 100 kcal / kg of AME, 3% amino acids (aas) limiting, 2% crude protein (CP) and 0.12 percentage points Pd and Ca, III) negative control diet 2 (NC2), reduction of 150 kcal/kg of AME, limiting aas 3%, 2% CP, 0,12 percentage points Pd and Ca; IV) NC1 + phytase + carbohydrase 1 (α - amylase and β - glucanase), V) NC1 + phytase + carbohydrase 2 (xylanase and β – glucanase), VI) NC1 + phytase + carbohydrase 3 ( α-galactosidase, galactomannanase, xylanase and ß-glucanase), VII) NC2 + phytase + carbohydrase 1, VIII) NC2 + phytase + carbohydrase 2, IX) NC2 + phytase carbohydrase 3. From 1 to 21 days, only carbohydrase 1 was effective in increasing weight gain (WG) of the birds and improve feed conversion (FC). There was no difference in the digestibility of dry matter (DM), crude protein (CP) and ether extract (EE), but all carbohydrases in diets supplemented NC1 recovered 100 kcal AME/kg. In subsequent phases, the carbohydrases 1 and 3 provided greater WG, but without improvements in FC. The use of nutrients and energy was lower compared to PC for all birds fed diets NC. Enzymes and diets did not affect carcass characteristics, cuts and biometrics organs. In the initial phase it is recommended the use of enzymes α - amylase, β - glucanase and phytase in diets with nutrient reduction and energy. The second experiment used 7 treatments and 8 replications. The treatments were: I) PC, II) NC1, reduction of 100 kcal of AME, 7.0% of aas and CP and 0.12 percentage points Pd and Ca, III) NC2, reduction of 100 kcal of AME, 10 % of aas and CP and 0.12 percentage points Pd and Ca, IV) NC1 + phytase + carbohydrases (α - amylase and β - glucanase) + protease 1, V) NC1 + phytase + carbohydrases + protease 2, VI) NC2 + phytase + carbohydrases + protease 1, VII) NC2 + phytase + carbohydrases+ protease 2. In the initial phase the protease 1 ration NC1 provided improvement in FC without differ from PC. From 1 to 35 days proteases improved FC, as well as the total phase (1-42 days), except for the first protease in the feed NC2. The enzyme supplementation increased digestibility of CP in the finals phase and ash content of the tibia. There were no differences in carcass characteristics. Phytase supplementation, α-amylase, protease and β-glucanase in diets with reduced nutrient and energy, can be used up to 42 days without decrease in performance, digestibility of CP and DM, in carcass characteristics and bone ash of broilers.
Informações adicionais: Tese apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia, área de concentração em Produção e Nutrição de Monogástricos, para título de Doutor em Zootecnia.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/761
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Associação de enzimas em rações para frangos de corte.pdf961,75 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback