Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/862
Título: Uso do espaço por Didelphis aurita (Wied-Neuwied, 1826) em uma área fragmentada do sul de Minas Gerais
Autor : Leal, Karla Patrícia Gonçalves
Primeiro orientador: Passamani, Marcelo
Primeiro membro da banca: Faria, Lucas Del Bianco
Talamoni, Sônia
Passamani, Marcelo
Área de concentração: Ecologia e Conservação de Paisagens Fragmentadas e Agrossistemas
Palavras-chave: Área de vida
Didelphis
Fragmentação
Carretel de rastreamento
Radiotelemetria
Use of space
Fragmentation
Didelphis
Spool-and-line device
Radiotelemetry
Data da publicação: 2013
Agência(s) de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Referência: LEAL, K. P. G. Uso do espaço por Didelphis aurita (Wied-Neuwied, 1826) em uma área fragmentada do sul de Minas Gerais. 2013. 81 p. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Conservação de Paisagens Fragmentadas e Agrossistemas)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2013.
Resumo: Com o aumento crescente da fragmentação do habitat, áreas com vegetação original passaram a se apresentar como um mosaico de fragmentos inseridos em diferentes tipos de matriz originadas por atividades humanas. Como os animais fazem uso deste ambiente alterado, este assunto passou a ser um dos principais tópicos dos trabalhos em ecologia. Este estudo foi realizado em uma área inserida na Mata Atlântica do Sul de Minas Gerais, com longo histórico de modificações por atividades agropastoris. Os objetivos foram conhecer a área de vida e o uso do espaço por Didelphis aurita. O estudo ocorreu entre fevereiro e setembro de 2012, com uso de radiotelemetria e carretéis de rastreamento. Cinco indivíduos foram monitorados por radiotelemetria e 21 trajetos por carretéis de rastreamento. Para verificar a seleção de habitat foram utilizados os pontos obtidos pela radiotelemetria somados a pontos de suas áreas de uso diárias. Os resultados demonstraram que D. auritapreferiu ambientes de mata em detrimento da matriz agropastoril. A área de vida dos indivíduos atingiu até 45,19 ha (MCP 100%), representando até 15 vezes maior que a área de vida já registrada para a espécie. A área de uso diária apresentou média de 6067 m2 e houve diferença significativa entre o tamanho das áreas dos machos e das fêmeas. A Intensidade de Uso do Habitat obteve média de 4,28 e não foi influenciada pelo tamanho do percurso percorrido ou pelo sexo dos indivíduos. Os deslocamentos entre fragmentos ocorreram com a utilização de corredores de vegetação e a matriz de pasto foi utilizada apenas na borda dos fragmentos ou em deslocamentos entre fragmentos próximos (menos de 80 m). Os indivíduos utilizaram diferentes estruturas como sítios de dormida, principalmente emaranhados de cipós, galhos e lianas. A vegetação de mata se apresentou como um importante ambiente para D. aurita em uma paisagem fragmentada, sendo essencial para a sua permanência na região, favorecendo o deslocamento entre fragmentos mais distantes e tornando a paisagem permeável à espécie.
With the increase of habitat fragmentation, original vegetation began to present itself as fragmented mosaics inserted into different matrix types caused by human activities. As the animals use this changed environment, this issue has become a major topic of studies in ecology. This study was conducted in an area included in the Atlantic Forest from South of Minas Gerais, with a long history of changes by agropastoral activities. The main objectives were to know the home range and the use of space by Didelphis aurita. This study was carried out from 2012 February to September, using radiotelemetry and spool-and-line device. Five individuals were evaluated for radiotelemetry and 21 tracks were obtained for spool-and-line device. To verify the habitat selection were used radiotelemetry points and extreme points of the daily home ranges. Although D. aurita is known by its generalist and opportunistic characteristics, the results showed that it has habitat selection preferring forest environments to the detriment of agropastoral matrix environment. The individuals amounted 45.19 ha of home range (MCP 100%), representing between 4.74 and 15 times the home range previously reported for this species. The daily home range had an average of 6067m2 and the home range of male and female was statistically different. The Habitat Use Intensity (UI) had an average of 4.28 and was not influenced by the distance traveled or by the individuals sex. There were movements among fragments using mainly vegetation corridors and the movements on pasture matrix was just on the fragment edges or between nearby fragments (less than 80 m). The individuals utilized different structures as sleeping sites, mainly vines tangled, branches and lianas. Forest was the most important environment used by D. aurita in a fragmented landscape, and may favor the movements between farther fragments making the landscape permeable to this species.
metadata.teses.dc.description: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Ecologia Aplicada, área de concentração em Ecologia e Conservação de Paisagens Fragmentadas e Agrossistemas, para obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/862
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DBI - Ecologia Aplicada - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO Uso do espaço por Didelphis aurita (Wied-Neuwied, 1826) em uma área fragmenta.pdf1,86 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.