Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/865
Título: Qualidade fisiológica e expressão de proteínas em sementes de Handroanthus serratifolia submetidas à secagem
Autor : Gonçalves, Leandra Helena do Nascimento
Primeiro orientador: Pinho, Édila Vilela de Resende von
Primeiro membro da banca: Oliveira, João Almir
Davide, Antonio Claudio
Área de concentração: Biotecnologia Vegetal
Palavras-chave: Isoenzima
Enzima
RTqPCR
Ipê-amarelo
Isoenzyme
Yellow-ipe
Enzyme
Data da publicação: 2013
Agência(s) de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: GONÇALVES, L. H. do N. Qualidade fisiológica e expressão de proteínas em sementes de Handroanthus serratifolia submetidas à secagem. 2013. 70 p. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia Vegetal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2013.
Resumo: Sementes de ipê-amarelo são consideradas ortodoxas, e dispõem de alguns mecanismos que auxiliam na tolerância à dessecação, a exemplo de proteínas resistentes ao calor e à presença de sistemas de proteção contra a produção de radicais livres. Para investigar o efeito da secagem na qualidade das sementes de ipê-amarelo coletadas com 28% teor de água utilizou-se dois métodos: secagem lenta (30ºC) e secagem rápida (45ºC) até atingirem teores de água iguais a 20%, 15%, 10% e 5%. A qualidade das sementes foi avaliada por meio dos testes de germinação, velocidade de germinação, emergência, velocidade de emergência, T50 e teor de água. Foi avaliada a expressão das proteínas resistente ao calor e das enzimas catalase (CAT), esterase (EST) e isocitrato liase. A expressão dos genes sHSP17.5, CAT3 e ICL6 foi quantificada por meio da técnica de PCR em tempo real. Tanto a secagem lenta quanto a rápida foram eficazes para a redução do teor de água, sendo gasto menor tempo na secagem rápida. Maiores valores de germinação e vigor foram obtidos em sementes com teor de água de 20%, submetidas à secagem rápida. Tanto na secagem lenta quanto na rápida, houve a indução de expressão de proteínas resistentes ao calor. Ocorreu variação no padrão eletroforético das enzimas catalase, esterase e isocitrato liase em sementes submetidas aos diferentes tratamentos. A expressão de proteínas em sementes de ipê- amarelo varia em função dos métodos de secagem e teores de água de sementes. A secagem de sementes de ipê-amarelo até os teores de água entre 15 e 10% compromete a qualidade fisiológica das mesmas.
The yellow-ipe seeds are considered orthodox, and have some mechanisms that assist in desiccation tolerance, like heat-resistant proteins and the presence of protective systems against free radical production. For investigate the drying effect on the quality of yellow-ipe seeds collected with 28% water content was used two methods: slow drying (30 °C) and fast drying (45 °C) until water contents equal to 20%, 15%, 10% and 5%. Seed quality was assessed by germination test, speed germination, emergence, speed emergence, T50 and water content. It was assessed the heat-resistant proteins expression and catalase enzymes (CAT), esterase (EST) and isocitrate lyase. The expression genes sHSP17.5, CAT3 and ICL6 were quantified by PCR technique in real time. Both, the slow and fast drying were effective for the water content reduction, and less time spent in fast drying. Higher values of germination and vigor were obtained in seeds with a water content of 20%, subjected to fast drying. Both, the slow and fast drying, there was induction of protein expression resistant to heat. There was variation in the electrophoretic pattern of the catalase enzymes, esterase and isocitrate lyase in seeds subjected to different treatments. The proteins expression in yellow-ipe seeds varies depending on methods of drying and water content of seeds. The drying of yellow-ipe seeds until the water content between 15 and 10% compromises the physiological quality of them.
metadata.teses.dc.description: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia Vegetal, para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/865
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:PPBV - Biotecnologia Vegetal - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO Qualidade fisiológica e expressão de proteínas em sementes de Handroanthus serra.pdf981,68 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.