Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/28506
Título : Bacterial spot and early blight biocontrol by epiphytic bacteria in tomato plants
Título(s) alternativo(s): Biocontrole da mancha-bacteriana e da pinta-preta por bactérias epifíticas em tomateiro
Autor: Lanna Filho, Roberto
Romeiro, Reginaldo da Silva
Alves, Eduardo
Palavras-chave: Alternaria solani
Bacillus pumilus
Paenibacillus macerans
Xanthomonas vesicatoria
Biological control
Epiphytic bacteria
Controle biológico
Bactéria epifítica
Publicador: Embrapa Informação Tecnológica Pesquisa Agropecuária Brasileira
Data da publicação: Dez-2010
Referência: LANNA FILHO, R. ; ROMEIRO, R. da S.; ALVES, E. Bacterial spot and early blight biocontrol by epiphytic bacteria in tomato plants. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, DF, v. 45, n. 12, p. 1381-1387, dez. 2010.
Resumo : O objetivo deste trabalho foi avaliar o biocontrole in vitro e in vivo dos fitopatógenos manchA bacteriana (Xanthomonas vesicatoria) e pintA preta (Alternaria solani) pelas bactérias epifíticas Paenibacillus macerans e Bacillus pumilus. Plantas de tomate foram previamente pulverizadas com as bactérias epifíticas, cloreto de benzalcônio e tampão PBS e, após quatro dias, receberam inoculação com A. solani e X. vesicatoria. A fim de determinar a população da bactéria fitopatogênica, amostras de folíolos foram coletadas de cada tratamento em intervalos de 24 horas, durante sete dias, e inoculadas em meio semisseletivo. O efeito das bactérias epifíticas sobre os fitopatógenos foi realizado pelo teste de antibiose e atividade antagônica avaliada pelo diâmetro da zona de inibição. As bactérias epifíticas e o cloreto de benzalcônico reduziram drasticamente a severidade da pintA preta e da manchA bacteriana, comparado com o controle (PBS). Em folíolos destacados, as bactérias epifíticas reduziram em até 70% o número de células da bactéria fitopatogênica no filoplano. As bactérias epifíticas inibem eficientemente o crescimento dos fitopatógenos em meio de cultura. Em todos os bioensaios, as bactérias epifíticas protegem as plantas de tomate contra os fitopatógenos.
Abstract: The objective of this work was to evaluate in vitro and in vivo biocontrol of bacterial spot (Xanthomonas vesicatoria) and early blight (Alternaria solani) by the epiphytic bacteria Paenibacillus macerans and Bacillus pumilus. Tomato plants were previously sprayed with epiphytic bacteria, benzalkonium chloride and PBS buffer and, after four days, they were inoculated with A. solani and X. vesicatoria. To determine the phytopathogenic bacteria population, leaflet samples were collected from each treatment every 24 hours, for seven days, and plated on semi-selective medium. The effect of epiphytic bacteria over phytopathogens was performed by the antibiosis test and antagonistic activity measured by inhibition zone diameter. The epiphytic and benzalkonium chloride drastically reduced the severity of early blight and bacterial spot in comparison to the control (PBS). In detached leaflets, the epiphytic bacteria reduced in 70% the number of phytopathogenic bacteria cells in the phylloplane. The antibiosis test showed that the epiphytic bacteria efficiently inhibit the phytopathogens growth. In all the bioassays, the epiphytic bacteria protect tomato plants against the phytopathogens.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/28506
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DFP - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_Bacterial spot and early blight biocontrol by epiphytic bacteria in tomato plants.pdf2,13 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons