Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/881
Título: Misturas enzimáticas em rações para frangos de corte
Autor : Teixeira, Levy do Vale
Primeiro orientador: Bertechini, Antônio Gilberto
Primeiro membro da banca: Fassani, Édison José
Geraldo, Adriano
Oliveira, Roberto Maciel de
Área de concentração: Produção e Nutrição de Monogástricos
Palavras-chave: Avicultura
Nutrição avícola
Blends
Desempenho
Digestibilidade
Blends
Performance
Digestibility
Poultry
Data da publicação: 2013
Agência(s) de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: TEIXEIRA, L. do V. Misturas enzimáticas em rações para frangos de corte. 2013. 72 p. Dissertação (Mestrado em Produção e Nutrição de Monogástricos)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2013.
Resumo: Two experiments were conducted with broiler until the age of 42 days, with the objective of evaluating the effects of two mixes or blends in enzymatic diets based on corn/soybean meal and sorghum/soybean meal. In the trial performed, were studied eight treatments with eight replicates in a completely randomized designed defined as: 1) positive control diet (PC1) based on corn/soybean meal, 2) negative control diet (NC1) based on corn/soybean meal with reduction of 120 kcal/kg of metabolizable energy (ME) and amino acids according to protease enzyme matrix values, 3) negative control diet (NC1) + 450 blend (protease, xylanase and β-glucanase), 4) NC1 + 350 blend (protease and xylanase), 5) positive control diet (PC2) based on sorghum/soybean meal, 6) negative control diet (NC2) based on sorghum/soybean meal with reduction of 120 kcal/kg of (ME) and amino acids according to protease enzyme matrix values, 7) negative control diet (NC2) + 450 blend (protease, xylanase and β-glucanase); 8) NC2 + 350 blend (protease and xylanase). In the digestibility trial, were used six treatments with eight replicates in a completely randomized design. The treatments were: 1) control based on corn/soybean meal (C1), 2) C1 + 450 blend (protease, xylanase and β-glucanase), 3) C1 + 350 blend (protease and xylanase), 4) control based on sorghum/soybean meal (C2), 5) C2 + 450 blend (protease, xylanase and β-glucanase), 6) C2 + 350 blend (protease and xylanase). The data were summited to analysis of variance and the means were compared with the F test for orthogonal contrasts. In the performance trial and with rations based on corn/soybean meal, the addition of the blends improved feed conversion and weight gain only in the pre-starter phase. In diets formulated with sorghum/soybean meal were observed better weight gain in the period from 1 to 35 and from 1 to 42 days when using the 450 and 350 blends. In the carcass yield, for the abdominal fat measurement, the diets using sorghum resulted in higher values. In the digestibility trial, the use of 450 and 350 blends resulted in better apparent digestibility of the ether extract for both phases (14 to 21 and 35 to 42 days) for both diets. Likewise, the 450 blend improved apparent digestibility coefficients of crude protein.
Foram realizados dois experimentos com frangos de corte até os 42 dias de idade, com o objetivo de avaliar os efeitos de duas misturas ou blends enzimáticas, sobre dietas a base de milho/farelo de soja e sorgo/farelo de soja. No ensaio de desempenho, foram estudados oito tratamentos com oito repetições em delineamento inteiramente casualizado assim definidos: 1) ração controle positivo (CP1) a base de milho/farelo de soja; 2) ração controle negativo (CN1) a base de milho/farelo de soja com redução de 120 kcal/kg de energia metabolizável (EM) e de aminoácidos de acordo com a matriz da enzima protease; 3) ração controle negativo (CN1) + blend 450 (protease, xilanase e β-glucanase); 4) CN1 + blend 350 (protease e xilanase); 5) ração controle positivo (CP2) a base de sorgo/farelo de soja; 6) ração controle negativo (CN2) a base de sorgo/farelo de soja com redução de 120 kcal/kg de EM e de aminoácidos de acordo com a matriz da enzima protease; 7) ração controle negativo (CN2) + blend 450 (protease, xilanase e β-glucanase); 8) CN2 + blend 350 (protease e xilanase). No ensaio de digestibilidade, foram avaliados seis tratamentos e oito repetições e foi utilizado delineamento inteiramente casualizado. Os tratamentos foram: 1) controle a base de milho/farelo de soja (C1); 2) C1 + blend 450 (protease, xilanase e β-glucanase); 3) C1 + blend 350 (protease e xilanase); 4) Controle a base de sorgo/farelo de soja (C2); 5) C2 + blend 450 (protease, xilanase e β-glucanase); 6) C2 + blend 350 (protease e xilanase). Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas usando o teste F para contrastes ortogonais. No ensaio de desempenho e em rações a base de milho/farelo de soja, a adição dos blends melhorou a conversão alimentar e o ganho de peso apenas na fase pré-inicial. Já as dietas elaboradas com sorgo/farelo de soja, foram observados melhores ganhos de peso no período 1 a 35 e 1 a 42 dias quando foram utilizados os blends 450 e 350. No rendimento de carcaça, para a medida de gordura abdominal, as dietas utilizando sorgo resultaram em maiores valores. No ensaio de digestibilidade, a utilização dos blends 450 e 350 resultou em melhor coeficiente de digestibilidade aparente do extrato etéreo para ambas as fases (14 a 21 e 35 a 42 dias) para todas as dietas. Da mesma forma, o blend 450 melhorou os coeficientes de digestibilidade aparente da proteína bruta.
metadata.teses.dc.description: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia, área de concentração em Produção e Nutrição de Monogástricos, para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/881
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DZO - Zootecnia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO Misturas enzimáticas em rações para frangos de corte.pdf372,29 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.