Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10781
Título: A vida como obra de arte?!... processos educativos com foco nos brincares, nas sexualidades e nas relações de gênero em uma brinquedoteca no sul de Minas Gerais
Autor : Martins, Kátia Batista
Lattes: http://lattes.cnpq.br/1153979272996398
Primeiro orientador: Ribeiro, Cláudia Maria
Primeiro membro da banca: Lobo, Dalva de Souza
Segundo membro da banca: Finco, Daniela
Palavras-chave: Lúdico
Estética da existência
Vida artista
Brinquedoteca
Educação para as sexualidades
Ludic
Existence aesthetics
Artist life
Toy library
Sexuality education
Data da publicação: 8-Jan-2015
Referência: MARTINS, K. B. A vida como obra de arte?!... processos educativos com foco nos brincares, nas sexualidades e nas relações de gênero em uma brinquedoteca no sul de Minas Gerais. 2015. 199 p. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2015.
Resumo: Esta pesquisa busca investigar os processos educativos desencadeados em uma brinquedoteca com foco nas relações de gênero e sexualidades imbricadas nos brincares. Pautada na pesquisa qualitativa em educação e na análise da empiria, construo as ferramentas investigativas ancoradas nos estudos feministas e estudos culturais que abarcam os referenciais pós-estruturalistas. Deste modo, pretendo investigar a realidade de uma brinquedoteca no Sul de Minas Gerais, que atende crianças de dois à sete anos, salvo crianças com necessidades especiais. Para efeito de estudos, foram realizadas observações, aplicação de questionário para as educadoras e intencionalmente planejei algumas atividades para suscitar a fala das crianças sobre gênero e sexualidades. Sexualidade e gênero são questões sociais e políticas que devem ser discutidas nos espaços educativos, enfatizando os brincares como espaço de diálogo e de novas possibilidades. A vida como potência somada a arte como atividade criadora impulsionam a refletir e analisar os processos educativos e as (im)possibilidades nos brincares desencadeados na brinquedoteca. De acordo com Gilles Deleuze, a ciência produz funções e a arte percepções. Assim, busco refletir à luz do conceito de estética da existência, cunhado por Foucault, como as crianças tem se posicionado diante do que lhes é proposto. A criança é artista, ou tornou-se a obra de arte?
Abstract: This research seeks to investigate the educational processes triggered in a toy library focusing on gender and sexuality relations intertwined within play. Based on a qualitative research in education, as well as on empirical analysis, we build the investigative tools anchored to the feminist and cultural studies that span the post-structuralist references. Thus, we intend to investigate the reality of a toy library in the south of Minas Gerais, Brazil, which services children from two to seven years of age, with the exception of children with special needs. For this study, we conducted observations, applied questionnaires to educators, and planned a few activities to stimulate the children into speaking of gender and sexuality. Sexuality and gender are social and political issues that must be discussed within educational spaces, emphasizing play such as space for dialog and for new possibilities. Life as power added to art as creative activity, propel the reflection and analysis of educational processes and the (im)possibilities of play triggered within the toy library. According to Gilles Deleuze, science produces functions and art, perceptions. Therefore, we seek to reflect, in light of the concept of existence aesthetics, coined by Foucault, how the children have positioned themselves in face of what is proposed to them. The child is an artist, or has become the artwork?
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/10781
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções:DED - Educação - Mestrado Profissional (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.