Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4471
Título : Ripening pattern of guava cv. Pedro Sato
Título(s) alternativo(s): Padrão de amadurecimento de goiaba cv. Pedro Sato
Autor: Abreu, José Renato de
Santos, Custódio Donizete dos
Abreu, Celeste Maria Patto de
Pinheiro, Ana Carla Marques
Corrêa, Angelita Duarte
Palavras-chave: Psidium guajav
Ripening
Ethylene
Amadurecimento
Etileno
Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos
Data da publicação: 9-Fev-2012
Referência: ABREU, J. R. et al. Ripening pattern of guava cv. Pedro Sato. Ciência e Tecnologia de Alimentos (Impresso), Campinas, v. 32, n. 2, p. 344-350, abr./jun. 2012.
Resumo : A goiaba apresenta altas taxas de respiração e uma vida útil muito curta, e como as informações sobre o padrão respiratório são contraditórias, objetivou-se estudar mudanças ocorridas no fruto durante o amadurecimento e relacioná-las ao comportamento respiratório desses frutos. Foram colhidas goiabas no estádio “de vez” e armazenadas por 8 dias à temperatura ambiente (22 ± 1 °C e umidade relativa de 78 ± 1%). As análises realizadas foram: coloração da casca e polpa, firmeza, sólidos solúveis totais (SST), acidez total titulável (ATT) e produção de etileno. Pelos resultados, verificou-se que todas as variáveis analisadas aparentemente não coincidem e independem da síntese de etileno. A produção de etileno durante o amadurecimento teve aumento acentuado a partir do 4º dia. Até o 8º dia, com os frutos já em fase de decomposição, a síntese do etileno continuava aumentando. Observou-se que a firmeza diminuiu acentuadamente nos três primeiros dias de amadurecimento e a cor da casca e da polpa alteraram com o amadurecimento. Os SST e a ATT dos frutos praticamente não variaram durante o amadurecimento, mesmo com o aumento da produção de etileno. Conclui-se que a goiaba é um fruto que apresenta características de frutos climatéricos e também de frutos não climatéricos.
Abstract: Guava is a fruit with high respiration rates and a very short shelf life. Since information on its respiration pattern is contradictory, the objective was to study the changes occurring in the fruit during ripening and to relate them to the respiration behavior of this fruit. Guavas were picked at the half-ripe stage and stored for 8 days at 22 ± 1 °C and 78 ± 1% relative humidity. The analyses conducted were: peel and pulp coloration, firmness, total soluble solids (TSS), total titratable acidity (TTA), and ethylene production. According to the results, it was verified that the parameters analyzed apparently do not coincide and are ethylene-independent. There was an accentuated ethylene production during ripening, starting from the 4th day. The ethylene synthesis continued increasing up to the 8th day, when the fruits were already decomposing. It was observed that the firmness decreased sharply in the first three days of ripening, and the skin and pulp color changed during ripening. The TSS, total soluble solids, and the TTA, total titratable acidity, practically did not change during the ripening, even with the increased ethylene production. It can be concluded that guava is a fruit that presents characteristics of climacteric and non-climacteric fruits.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4471
Idioma: en
Aparece nas coleções:DCA - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_Ripening pattern of guava cv. Pedro Sato.pdf536,14 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons