DSpace
Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAE - Departamento de Administração e Economia >
DAE - Programa de Pós-graduação >
DAE - Administração - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/565

Título: Narrativas processuais sobre a violência no trabalho bancário : uma abordagem socioconstrucionista
Autor(es): Lobato, Christiane Batista de Paulo
Orientador: Brito, Mozar José de
Membro da banca: Cappelle, Mônica Carvalho Alves
Pardini, Daniel Jardim
Oliveira, Maria de Lourdes Souza
Área de concentração: Organizações, Gestão e Sociedade
Assunto: Violência
Construcionismo social
Análise de narrativa
Violence
Social constructionism
Narratives analysis
Data de Defesa: 27-Fev-2013
Data de publicação: 2013
Resumo: Com esta dissertação de mestrado tem-se por objetivo analisar como os diferentes atores envolvidos em um processo tramitado no âmbito da justiça do trabalho interpretam os sentidos atribuídos à violência. Para tanto optou-se pela abordagem teórico-metodológica socioconstrucionista e empregou-se o método do estudo de caso que tomou como objeto de análise as narrativas processuais registradas pelo processo trabalhista em foco. A descrição e interpretação das narrativas contidas no processo seguiu protocolo de análise que adotou o seguinte percurso metodológico. Na primeira fase, procurou-se construir uma descrição sintética das especificidades do processo trabalhista, destacando as experiências de violência vividas pela reclamante. Na segunda fase, foram selecionados extratos das narrativas que expressavam as “vozes” e interpretações dos atores envolvidos no processo, sobre os atos de violência retratados pelo processo trabalhista. Para fins deste trabalho, considerou-se como atores do processo a trabalhadora (reclamante nominada de modo fictício de Maria) e seu advogado de defesa, o juiz do trabalho que julgava o processo e o advogado que representava os interesses do Banco H, considerado no processo como reclamado. Na terceira fase do processo de análise, as narrativas registradas no processo foram agrupadas em três categorias que abrigam as produções discursivas dos atores, ou seja, Acusação, Defesa e Juiz do trabalho. Finalmente, foram identificadas diferentes subcategorias que pudessem revelar os sentidos da violência sob a ótica dos atores acima mencionados. A releitura e análise das práticas discursivas registradas pelo processo evidenciaram que Maria vivenciou, ao longo de sete anos de trabalho em uma organização bancária, diversos eventos cotidianos que foram reconhecidos pela justiça do trabalho como atos de violência. Esses atos foram tipificados neste trabalho como violência psicológica/psíquica, atos de fala violentos, violência moral e simbólica. As análises das práticas discursivas registradas no processo judicial em foco revelaram que os atos de violência vivenciados por Maria foram interpretados de modo diferente pelos diferentes atores envolvidos. A interpretação e compreensão desses diferentes sentidos sinalizam que, dependendo dos interesses e do processo de subjetivação em jogo, a violência pode ser naturalizada, banalizada, repudiada e até mesmo admitida no contexto do trabalho. Acredita-se que este trabalho possa contribuir para: a) ampliar o debate acadêmico acerca das práticas de violência no trabalho; b) construir medidas administrativas preventivas que inibam a emergência e manifestação das suas diferentes formas; c) produzir outros trabalhos científicos, servindo de referencia para pesquisadores que estejam interessados em desenvolver o tema demarcado para esta dissertação
With this master’s degree essay comes with the objective to analyze how the different actors involved in a proceedings before within the labor courts interpret the meanings attributed to violence. The socio-constructionist and theoretical-methodological approach were chosen and used the case study method taking as an object of analysis procedural narratives registered with the labor process in focus. The description and interpretation of the narratives contained in the protocol analysis process followed which adopted the following methodological approach. In the first phase, attempted to construct a synthetic description of the labor process specifics, highlighting the experiences of violence experienced by the claimant. In the second phase, were selected extracts from the narratives that expressed the "voices" and interpretations of the actors involved in the process, about the violence portrayed by the labor process. For purposes of this study, it was considered as actors in the process the worker (complainant nominated fictitiously Mary) and her defense attorney, the judge of job that judged the process and the lawyer who represented the interests of the Bank H, considered in the process as claimed. In the third stage of the analysis, the narratives recorded in the process were grouped into three categories that house the discursive productions of the actors, ie, Prosecution, Defense & Judge of job. Finally, were identified different subcategories that could reveal the meanings of violence from the perspective of the actors mentioned above. The rereading and analysis of discursive practices recorded by the process showed that Mary experienced over seven years of work in a banking organization, many everyday events that were recognized by the labor courts as violence acts. These acts were typified in this work as psychological/psychic violence, violent speech acts, moral and symbolic violence. The analysis of discursive practices registered in the judicial process in focus revealed that the violence acts experienced by Maria were interpreted in a different way by different stakeholders. The interpretation and understanding of these different senses indicate that, depending on the interests and subjective process at stake, the violence can be naturalized, trivialized, repudiated and even admitted in the workplace. It is believed that this work will contribute to: a) expand the academic debate about the workplace violence practice, b) construction of administrative preventive measures that inhibit the emergence and manifestation of their different forms, c) production other scientific works, serving as a reference for researchers who are interested in developing the theme demarcated for this dissertation
Informações adicionais: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Administração, área de concentração Organizações, Gestão e Sociedade, para a obtenção do título de Mestre
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/565
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DAE - Administração - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTACAO_Narrativas processuais sobre a violência no trabalho bancário....pdf366,09 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback