DSpace
Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCA - Departamento de Ciência dos Alimentos >
DCA - Programa de Pós-graduação >
DCA - Ciência dos Alimentos - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/815

Título: Caracterização de propriedades leiteiras localizadas na região do Alto Rio Grande e fatores associados à qualidade higiênico sanitária do leite no período 2011-2012
Autor(es): Paixão, Marcel Gomes
Orientador: Pinto, Sandra Maria
Coorientador(es): Costa, Geraldo Márcio da
Lopes, Marcos Aurélio
Membro da banca: Abreu, Luiz Ronaldo de
Souza, Guilherme Nunes de
Área de concentração: Ciência dos Alimentos
Assunto: Pecuária
Pecuária - produção
Pecuária - caracterização
Pecuária - riscos
Livestock
Livestock - production
Livestock - characterization
Livestock - risks
Data de Defesa: 14-Mar-2013
Data de publicação: 2013
Agência de Fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Referência: PAIXÃO, M. G. Caracterização de propriedades leiteiras localizadas na região do Alto Rio Grande e fatores associados à qualidade higiênico sanitária do leite no período 2011-2012. 2013. 236 p. Dissertação (Mestrado em Ciência dos Alimentos) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2013.
Resumo: The situation of 100 dairy cattle farms from the region of the Alto Rio Grande was checked, through interviews and application of checklists, being checked the topics: Socioeconomic profile of the producers, scale and production system, type of milking and form of cooling; labor; characterization, feeding and health of the herds; management of the wastes of agriculture and financial management. Furthermore, the productive aspects related to the hygienic quality of milk were checked, reporting the issues: Average of the analysis of somatic cell count (SCC) and total bacterial count (TBC) from the bulk tank milk of the properties; profile of the hired milkers; aspects of waiting pens local, hygiene and conservation of the local of milking and equipment of cooling; inquiry of the use of the good agricultural practices for milk quality. Finally, the risk factors associated with TBC and SCC from the bulk tank milk of the farmers was identified. The results revealed that the largest portion (44%) of the farmers interviewed had low scholarity; 47% produced up to 151 liters of milk/day; most raised cattle on pasture (61%), family labor predominates (62%); 53% of farms had up to 50 hectares; the breed standard of the herd were mostly crossbred; 89% of the farmers applied the mandatory vaccines to the herd and 72% of producers breast-feeding the calves naturally; the diet of lactating animals, in their most, were formed by Brachiaria decumbens, corn silage, commercial ration, corn bran and soybean bran; 73% of owners do not have control of revenues. Regarding issues related to the sanitary quality of milk, 38% of producers were above the standard law (IN62) for SCC and 13% for TBC; 84% of the properties had waiting pen locals; with 61% of the milking held in covered pens, 68% performed mechanically and 73% using the bulk tank for the cooling of milk; the check for disposal of the firsts jets of milk, pre dipping, drying teats with disposable towel and post dipping was observed in respectively 56.1%, 58.1%, 73.1% and 66.7% of the properties. It was found that the risk factors of the final regression models (P≤0.05) were: Lack of hot water for cleaning milking equipment (OR: 37.64) and absence of the calf with the cow after milking (OR: 28.78) for TBC; Presence of hired labor (OR: 13.95), cleaning of the tits of cows with water before milking (OR: 7.63) and no water analysis of the property (OR: 7.58) for SCC. The study revealed that a wide range of productive and human factors interfered, simultaneously, in the sanitary-hygienic quality of milks from the properties.
Verificou-se a situação da pecuária leiteira em 100 propriedades localizadas na região do Alto Rio Grande, por meio de entrevista e aplicação de listas de checagem, sendo abordados os assuntos: perfil socioeconômico dos produtores; escala e sistema de produção; tipo de ordenha e forma de refrigeração; mão de obra; caracterização, alimentação e sanidade dos rebanhos; manejo dos resíduos da agropecuária e gestão financeira. Além disso, verificaram-se os aspectos produtivos relacionados à qualidade higiênico-sanitária do leite, relatando-se os assuntos: Médias das análises de contagem de células somáticas (CCS) e contagem bacteriana total (CBT) do leite dos tanques das propriedades; perfil dos ordenhadores contratados; aspectos dos currais de espera; higiene e estado de conservação dos locais de instalação e equipamentos de ordenha e refrigeração; averiguação do uso das boas práticas agropecuárias para a qualidade do leite. Por fim, identificaram-se os fatores de risco associados à CBT e CCS do leite dos tanques dos produtores. Os resultados revelaram que a maior parcela dos produtores (44%) possuía baixa escolaridade; 47% produziam no máximo 151 litros de leite/dia; o modo de produção em regime de pastejo predominava (61%); 62% da mão de obra eram familiar; 53% das propriedades possuíam até 50 hectares; o padrão racial dos rebanhos em sua maioria eram animais mestiços; 89% dos produtores aplicavam as vacinas obrigatórias ao rebanho e 72% aleitavam os bezerros naturalmente; a dieta dos animais em lactação, em sua maioria era formada por pastagens de Brachiaria decumbens, silagem de milho, ração comercial, farelo de milho e farelo de soja; 73% dos proprietários não tinham controle das receitas. Em relação aos aspectos relacionados à qualidade higiênico-sanitária do leite, 38% dos produtores encontravam-se acima do padrão da legislação (IN62) para CCS e 13% para CBT; 84% das propriedades possuíam currais de espera, e, em 61%, a ordenha era realizada em currais cobertos, sendo 68% realizadas mecanicamente e 73% utilizando-se de tanques de expansão para refrigeração do leite; a verificação de descarte dos jatos iniciais de leite, pré-dipping, secagem dos tetos com toalha e pós-dipping foi verificado em respectivamente 56%, 58%, 73% e 67% das propriedades. Averiguou-se que os fatores de risco dos modelos finais de regressão (P≤0,05) foram: Ausência de água quente para limpeza do equipamento de ordenha (OR: 37,64) e ausência do bezerro junto à vaca após a ordenha (OR: 28,78) para CBT; Presença de mão de obra contratada (OR: 13,95), limpeza dos tetos dos animais com água antes da ordenha (OR: 7,63) e não realização das análises de água (OR: 7,58) para CCS. O estudo revelou que uma grande diversidade de fatores produtivos e humanos interferiu, simultaneamente, na qualidade higiênico-sanitária do leite das propriedades.
Informações adicionais: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do programa de Pós-Graduação em Ciência dos Alimentos, área de concentração em Ciência dos Alimentos, para a obtenção do título de “Mestre”.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/815
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DCA - Ciência dos Alimentos - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Caracterização de propriedades leiteiras localizadas na região do Alto Rio Grande e fatores associados à qualidade higiênico sanitária do leite no período 2011-2012.pdf4,84 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback