Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2676
Título: Estudos tecnológico, químico, físico-químico e sensorial de barras alimentícias elaboradas com subprodutos e resíduos agroindustriais
Título(s) alternativo(s): Technological, chemical, physicochemical and sensorial studies of food bars manufactured with agro-industry by-products and residues
Autor : Paiva, Andréa Paolucci de
Primeiro orientador: Barcelos, Maria de Fátima Píccolo
Primeiro membro da banca: Pereira, Joelma
Saczk, Adelir Aparecida
Pimenta, Carlos José
Palavras-chave: Fibra alimentar
Quirera de arroz
Resíduo do extrato de soja
Castanha de pequi
Resíduo de abacaxi
Dietary fiber
Broken rice
Soybean extract residue
Pequi nut
Pineapple residue
Data da publicação: 12-Ago-2014
Referência: PAIVA, A. P. de. Estudos tecnológico, químico, físico-químico e sensorial de barras alimentícias elaboradas com subprodutos e resíduos agroindustriais. 2008. 131 p. Dissertação (Mestrado em Ciência dos Alimentos)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2008.
Resumo: Food bar or cereal bars are multicomponents product, made of different cereals, fabaceaes (leguminosaes), nuts, dry fruits and binding syrup, standing out in the category of snacks due to the portability appeal with a focus on both convenience and health. In the diversification of the dry components bars, the use of by-products and residues agro-industry has a great importance, for, in addition, to the use of leftover of high nutritional value, mainly of protein using combination of cereal and fabaceae and high drift of fibers, may decrease the production cost, provide aggregation of economic value to by-products and minimize the agro-industry residual material. The objective of this work was to evaluate under technological, chemical, biochemical and sensory of food bar manufactured with broken rice by-product and pequi nut, soybean extract residue (okara) and pineapple residue, in which distinct proportions of rice broken rice:soybean extract residue were utilized constituting the following treatments: A (24:0), B (18:6), C (12:12), D (6:18) and E (0:24), with fixed amounts of pequi nut, pineapple residue and binding syrup. The results concerning of moisture, proteins, lipids, ashes, minerals and dietary fiber demonstrated strictly growing expected values as the amount of soybean extract residue was increased and broken rice decreased. In relation of the values with carbohydrates and calories, they were totally opposite. In the technological aspects (instrumental color and textures, soluble solids, pH and water activity), the values presented themselves growing with the increase of the proportion of soybean extract residue, in which the instrumental color and texture presented a sudden decrease in treatment E. All the treatments presented a little acidic pH and water activity bellow 0.6, favoring the microbiological safety. At the chemical score of essential aminoacids, only treatments D and E presented no limiting aminoacids in relation to FAO/WHO (1990) reference, with digestibility rate between 34.31 and 35.75%, which is not favorable to the protein bioavailability of the bars. Through the usage of the vector External Preference Map (EPM) the sensorial, chemical, technological and dietary fiber variables were correlated, in which treatment C, followed by treatments B and D, were the most preferred in relation to global aspect and purchase intention, characterized, mainly, by flavor and texture, with significant and intermediary values for appearance, technological, chemical and dietary fiber analyses. Considering the studied aspects, the food bars stood out as an excellent source of dietary fiber with a reasonable nutrient intake, among which treatment D presented the best set of variables studied for human consumption.
Barras alimentícias ou barras de cereais, são produtos multicomponentes, constituídos de cereais, fabaceaes (leguminosas) nozes, frutas secas e xarope ligante, destacando-se na categoria dos snacks devido ao apelo portabilidade com foco em conveniência e saúde. Na diversificação dos componentes secos de barras, a utilização de subprodutos e resíduos agroindustriais tem grande importância, pois, além do aproveitamento de remanescentes de alto valor nutricional, principalmente protéico, utilizando combinação de cereal e fabaceae e alto teor de fibras, pode diminuir o custo de produção, proporcionar agregação de valor econômico aos subprodutos e minimizar o material residual de agroindústrias. Este trabalho teve por objetivo de avaliar, sob aspectos tecnológicos, químicos, bioquímicos e sensorial, barras alimentícias elaboradas com subproduto quirera de arroz e castanha de pequi, resíduo de extrato de soja (okara) e resíduo de abacaxi, nas quais se utilizaram proporções distintas de quirera de arroz:resíduo do extrato de soja, constituindo os tratamentos: A (24:0), B (18:6), C (12:12), D (6:18) e E (0:24), com quantidades fixas de castanha de pequi, resíduo de abacaxi e xarope ligante. Os resultados referentes a umidade, proteínas, lipídeos, cinzas, minerais e fibra alimentar demonstraram valores esperados estritamente crescentes à medida que aumentou a quantidade de resíduo de extrato de soja e diminuiu a quirera de arroz. Em relação aos valores de carboidratos e calorias, estes foram totalmente inversos. Sob aspectos tecnológicos de cor e textura instrumentais, sólidos solúveis, pH e atividade da água, apresentaram-se crescentes com o aumento da proporção de resíduo do extrato de soja, dos quais a cor e a textura instrumentais apresentaram súbito decréscimo no tratamento E. Todos os tratamentos apresentaram pH pouco ácido e atividade da água abaixo de 0,6, podendo favorecer a segurança microbiológica. No escore químico de aminoácidos essenciais, somente os tratamentos D e E não apresentaram aminoácidos limitantes em relação à referência da FAO/WHO (1990), com digestibilidade entre 34,31% e 35,75%, o que desfavorece a biodisponibilidade protéica das barras. Por meio de mapa de preferência externo (MPE) vetorial foram correlacionadas as variáveis sensoriais, químicas, tecnológicas e de fibra alimentar. O tratamento C, seguido dos tratamentos B e D, foi o preferido, em relação ao aspecto global e à intenção de compra, devido, principalmente, ao sabor e à textura, com valores significativos e intermediários para aparência, variáveis tecnológicas, químicas e de fibra alimentar. Considerando os aspectos analisados, as barras alimentícias destacam-se como excelente fonte de fibra alimentar, com razoável aporte nutricional. O tratamento D apresentou melhor conjunto das variáveis analisadas para o consumo humano.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2676
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DCA - Ciência dos Alimentos - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.