Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCA - Departamento de Ciência dos Alimentos >
DCA - Programa de Pós-graduação >
DCA - Ciência dos Alimentos - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3135

Título: Composição lipídica de carne bovina de rebanhos comerciais em diferentes sistemas de terminação e grupos genéticos
Título Alternativo: Lipid composition of commercial beef cattle meat in different finishing systems and genetic groups
Autor(es): Rossato, Lizandra Vercezi
Orientador: Bressan, Maria Cristina
Membro da banca: Contado, José Luís
Ramos, Eduardo Mendes
Abreu, Luiz Ronaldo de
Assunto: Carne bovina - Ácidos graxos
Bovino - Raças
Sistemas de terminação
Finishing systems
Data de publicação: 21-Ago-2014
Referência: ROSSATO, L. V. Composição lipídica de carne bovina de rebanhos comerciais em diferentes sistemas de terminação e grupos genéticos. 2007. 130 p. Dissertação (Mestrado em Ciência dos Alimentos)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2007.
Resumo: Amostras de carne bovina oriundas de nove grupos genéticos foram obtidas de animais terminados a pasto (SP) (Aberdeen Angus n=20, Guzerá x Holandês n=27, Montana n=17 e Nelore n=26), alimentados com Brachiaria brizantha cv. Marandu, Brachiaria Decumbens, Brachiaria Humidicula e Panicum Maximum Jacq, ou em confinamento (SC) (Gir n=29, Simental n=32, Holandës n=23, Tabapuã n=30 e Pardo Suíço x Nelore n=29) com 50% de volumoso (cana-de-açúcar picada) e 50% de concentrado (milho grão, farelo de soja, uréia), por 90 dias. O delineamento foi inteiramente casualizado, em fatorial hierárquico, com 2 sistemas de terminação e 9 grupos genéticos avaliados dentro dos sistemas de terminação. Cada animal representou uma unidade experimental. Nas amostras do músculo longissimus dorsi foram analisados: lipídeos totais (LT), colesterol e ácidos graxos (AG). As médias de LT e colesterol de animais SC foram superiores (P<0,01) às médias dos animais SP. O sistema de terminação afetou 36 dos 38 AG determinados. As porcentagens dos AG C15:0, C17:0, C17:1, C18:2n-6, C18:2cis9trans11, C18:3n-3, C20:4n-6, C20:5n-3 e C22:6n-3, foram superiores (P<0,01) nos animais SP. Entretanto, os animais SC mostraram proporções elevadas (P<0,01) de C14:0, C14:1, C16:0, C16:1, C18:0 e C18:1trans. Animais SP apresentaram mais ácidos graxos poliinsaturados (AGP) (P<0,01) e menos ácidos graxos saturados (AGS) (P<0,01), quando comparados a animais SC. Os ácidos graxos monoinsaturados (AGM) foram semelhantes nos dois sistemas. Os AG das séries n-6 e n-3 foram superiores (P<0,01) em animais SP, com menor relação n-6/n-3 (1,71), do que em SC (5,85). Carnes de animais SP mostraram maiores índices matemáticos de ∆9 dessaturase 18 e de elongase e animais SC apresentaram índices mais elevados de ∆9 dessaturase 16 e aterogenicidade. As raças dentro do SP não afetaram os LT, porém, animais Angus e Guz x Hol apresentaram maiores teores de colesterol. No SC, animais Tabapuã e Gir mostraram mais gordura e mais colesterol. As raças influenciaram os AGS. Animais Nelore e Guzerá x Holandês, no SP, aparecem com as menores médias e, no SC, Tabapuã e Gir aparecem com as médias mais elevadas. Para AGP, no SP, médias mais elevadas foram encontradas em Montana (10,17%) e Nelore (9,72%), entretanto, a relação n-6/n-3 não apresentou diferença significativa. No SC, a influência das raças nos AGP foi baixa, afetando poucos AG. Os maiores percentuais de AGP foram observados nos animais Pardo Suíço x Nelore (6,08%), tendo a relação n-6/n-3 variado de 4,53 (Holandês) a 8,76 (Pardo Suíço x Nelore). Esses resultados permitem concluir que animais terminados em pastagens apresentam melhor qualidade, com vistas ao perfil de AG e à saúde humana e que os grupos genéticos mostram comportamentos diferenciados nas características lipídicas de acordo com o tipo de dieta. O músculo LD dos animais Nelore (Bos indicus) a pasto e dos animais Simental e Holandês (Bos taurus) confinados foi superior, nutricionalmente.
Beef samples of nine genetic groups were taken from pasture finished animals (PF), (Aberdeen Angus n=20, Guzerá x Holandês n=27, Montana n=17 e Nelore n=26), fed with Brachiaria brizantha cv Marandu, Brachiaria Decumbens, Brachiaria Humidicula e Panicum Maximum Jacq, or feedlot finished animals (FF) (Gir n=29, Simental n=32, Holandês n=23, Tabapuã n=30 e Pardo Suíço x Nelore n=29) with 50% of roughage (minced sugar cane) and 50% of concentrate (corn grain, soybean meal, urea) during 90 days. The statistical analysis was a completely randomized design in hierarchic factorial with 2 systems and 9 genetic groups evaluated within the finishing systems. Each animal represented one experimental unit. In the samples of longissimus dorsi (LD) muscle were analysed: total lipids (TL), cholesterol and fatty acids (FA). The means of TL and cholesterol were higher in FF animals (P<0,01) than PF animals. Finishing system influenced 36 of 38 fatty acids analysed. PF animals presented higher levels (P<0,01) of C15:0, C17:0, C17:1, C18:2n-6, C18:2cis9trans11, C18:3n-3, C20:4n-6, C20:5n-3, C22:6n-3. However, FF animals showed higher levels (P<0,01) of C14:0, C14:1, C16:0, C16:1, C18:0 e C18:1trans. PF animals presented more poliunsatured fatty acids (PFA) (P<0,01) and less satured fatty acids (SFA) (P<0,01), when compared to FF animals. Monounsatured fatty acids were similar between the systems. The FA of n-6 and n-3 series were higher (P<0,01) in PF animals, with lower ratio n-6/n-3 (1,71), than in FF (5,85). The meats of PF animals showed higher ∆9 desaturase 18 index and elongase index and FF animals presented higher ∆9 desaturase 16 index and athegorenic index. The breeds inside PF did not influence TL, but, Angus and Guz x Hol animals presented higher levels of cholesterol. In FF, Tabapuã and Gir animals showed more fat and cholesterol. The breeds affected the SFA, being in Montana (10,17%) and Nelore (9,72%) however, the ratio n-6/n-3 were Nelore and Guz x Hol, PF, with lower means and, Tabapuã and Gir, FF, with higher means. Analyzing PFA, in PF, higher means were presented similar between the breeds. In FF, the influence of breeds in PFA was low. Higher percentage of PFA were observed in Pardo Suíço x Nelore animals (6,08%), being the ratio n-6/n-3 varying from 4,53 (Holandês) to 8,75% (Pardo Suíço x Nelore). These results showed that meats of animals finished in pasture have better quality, in the FA profile and for human health benefits and the genetic groups showed different behavior in lipid characteristics according to diet type, where the LD muscle of Nelore animals (Bos indicus) finished in pasture and of Simental and Holandês animals (Bos taurus) finished in feedlots, were nutritionally higher.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3135
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DCA - Ciência dos Alimentos - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTAÇÃO_Composição lipídica de carne bovina de rebanhos comerciais em diferentes sistemas de terminação e grupos genéticos.pdf676,64 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback