Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DZO - Departamento de Zootecnia >
DZO - Programa de Pós-graduação >
DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4325

Título: Níveis de lisina e ractopamina em rações para suínos em terminação
Título Alternativo: Influence of lysine levels and ractopamine in ration for finishing pigs
Autor(es): Almeida, Erin Caperuto de
Orientador: Fialho, Elias Tadeu
Coorientador(es): Rodrigues, Paulo Borges
Lima, José Augusto de Freitas
Membro da banca: Fontes, Dalton de Oliveira
Zangerônimo, Márcio Gilberto
Área de concentração: Nutrição de Monogástricos
Assunto: Suíno - Alimentação e rações
Aminoácidos na nutrição animal
Nutrição animal
Rações - Aminoácidos
Alimentos - Aditivos
Data de Defesa: 8-Ago-2008
Data de publicação: 3-Out-2014
Referência: ALMEIDA, E. C. de. Níveis de lisina e ractopamina em rações para suínos em terminação. 2008. 76 p. Tese (Doutorado em Zootecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2008.
Resumo: Foi conduzido um experimento para avaliar o efeito de rações suplementadas ou não com ractopamina (RAC) e com diferentes níveis de lisina digestível (LD), sobre o desempenho, características de carcaça, rendimento de cortes e qualidade da carcaça de machos e fêmeas, híbridos (Toppi x C-40) na fase de terminação. Foram utilizados 50 suínos machos castrados e 50 fêmeas (90,2 kg ± 3,5 kg). Para o ensaio de desempenho, o experimento foi delineado em blocos casualizados, em arranjo fatorial 5 x 2 (cinco níveis de LD - 0,68, 0,78, 0,88, 0,98, 1,08% - e dois níveis de RAC - 0 e 5 ppm), totalizando dez tratamentos e cinco repetições, com dois animais por parcela experimental. Ao final do período experimental (28 dias), todos os animais foram abatidos e a carcaça esquerda resfriada para avaliação. Para as características de carcaça, foi utilizado um delineamento experimental em blocos casualizados, em arranjo fatorial 5 x 2 x 2 (cinco níveis de LD - 0,68, 0,78, 0,88, 0,98, 1,08%, dois níveis de RAC - 0 e 5 ppm, e sexo - macho e fêmea), totalizando vinte tratamentos e cinco repetições, com um animal de cada sexo por parcela experimental. Não houve interação significativa (P>0,05) entre os níveis de LD e RAC no ensaio de desempenho. Da mesma forma, com exceção do CLD, não foi observado efeito (P>0,05) da inclusão de diferentes níveis de LD sobre as variáveis analisadas. Quanto à suplementação com RAC, foi observado que esta melhorou (P<0,05) o GPMD e a CA sem, no entanto, afetar o CRMD (P>0,05). Houve interação (P<0,05) entre os níveis de RAC e sexo para a variável PL e RCC de suínos em terminação. A maior PL e melhor RCC foi obtida na carcaça de fêmeas suplementadas ou não com RAC e nos machos que receberam RAC. A RAC melhorou (P<0,05) a AOL, porém não influenciou (P>0,05) RC, CC e ET. Os níveis de LD não influenciaram (P>0,05) as características de carcaça de machos castrados e fêmeas em terminação. Foi observado o efeito do sexo (P<0,05) na variável ET, sendo menor nas carcaças de fêmeas. Houve interação (P<0,05) entre os níveis de LD, RAC e sexo para RP, Observando-se efeito quadrático dos níveis de LD quando não foi utilizada a RAC para as fêmeas, sendo que o nível de 0,94% desse aminoácido proporcionou o melhor rendimento. Para RCR, não foi observado efeito (P>0,05) da RAC. Entretanto, com relação aos níveis de LD, foi observada diminuição linear (P<0,05) do RCR, conforme os níveis de LD foram aumentados. Além disso, houve interação (P<0,05) entre os níveis de RAC e sexo para o RB, sendo que, somente as carcaças de machos castrados, suplementados com RAC, apresentaram maior rendimento. Com relação às variáveis FB e qualidade de carne, não foram observados efeitos (P>0,05) dos tratamentos. A utilização de 5 ppm de RAC em rações formuladas para suínos machos castrados e fêmeas dos 90 aos 117 kg melhora o desempenho dos animais, e as características de carcaça dos machos castrados. O nível de 0,68% de lisina digestível, ou seja, 23,04 g/dia de LD é suficiente para que os suínos de ambos os sexos, recebendo rações suplementadas ou não com ractopamina, expressem seu máximo desempenho e adequada composição de carcaça. A qualidade da carne na carcaça de machos castrados e fêmeas não foi alterada com a utilização de 5 ppm de ractopamina e diferentes níveis de lisina.
The present study was developed to evaluate the effect of added ractopamine (RAC) and different levels of lysine (LD) on growth performance, carcass characteristics, cutting yields and carcass quality of finishing crossbred (Toppi x C-40) barrows and gilts. 50 barrows and 50 gilts (90.2 kg ± 3.5 kg) were used to in a 28 days trial to evaluate the growth performance. The experiment was conducted as a randomized blocks design on a 5x2 factorial arrangement, (five levels of LD - 0.68, 0.78, 0.88, 0.98, 1.08% and 2 levels of RAC - 0 e 5 ppm), with ten treatments, five replicates, and two animals as an experimental unit. The animals were slaughtered at the end of the trial and the left carcasses chilled for evaluation. To evaluate the carcasses characteristics a trial was conducted as a randomized blocks design on a 5x2x2 factorial arrangement (five levels of LD - 0,68, 0,78, 0,88, 0,98, 1,08% and 2 levels of RAC - 0 e 5 ppm, and gender - male and female), with twenty treatments, five replicates, and one animal of each gender as an experimental unit. There was no interaction (P>0.05) between the LD and RAC levels on growth performance. The treatments did not influence (P>0.05) any of the characteristics, except for CLD. Increasing levels of ractopamine increased the GPMD and CA (P<0.05), with no effect on CRMD (P>0.05). There was an interaction (P<0.05) between the levels of RAC and gender for PL and RCC. Higher PL and RCC were observed on female carcasses regardless the treatment and on male carcasses from animal fed diets with added RAC. Added RAC improved (P<0.05) AOL but had no effect (P>0.05) on RC, CC, and ET. The lysine levels did not influence (P>0.05) the carcasses characteristics, regardless the gender of the animals. ET was lower (P<0.05) for female carcasses than for barrows. There was an interaction (P<0.05) between levels of LD, RAC, and gender for RP. Increasing levels of lysine had a quadratic effect (P<0,05) on RP of females when no RAC was added to the diet, with maximum response observed at levels of 0,94% of inclusion of LD. There was no effect (P>0.05) of added RAC for RCR. However, increasing levels of lysine linearly (P<0,05) decreased the RCR. There was also an interaction (P<0.05) between the levels of RAC and gender for RB; the carcasses of barrows fed with diets with added RAC had higher yields. The treatments did not influence (P>0.05) FB and carcass quality. 5ppm of RAC added to diets for barrows and gilts from animals 90 to 117 kg increased the growth performance. Barrows had better carcasses characteristics when fed with diets added with 5 ppm of RAC. Maximum growth performance and carcass composition is observed when the barrows and gilts are fed with diets with 0.68% of added LD, with or without added RAC to the diets. The treatments had no effect on the carcass quality of finishing crossbred barrows and gilts.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4325
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DZO - Zootecnia - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE_Níveis de lisina e ractopamina em rações para suínos em terminação.pdf394,88 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback