Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3330
Título: Caracterização química e influência da bebida do café na síndrome metabólica e estresse oxidativo em ratos Zucker diabéticos
Título(s) alternativo(s): Chemical characterization and influence of the coffee drink on metabolic syndrome and oxidative stress in diabetic Zucker rats
Autor : Abrahão, Sheila Andrade
Primeiro orientador: Pereira, Rosemary Gualberto Fonseca Alvarenga
metadata.teses.dc.contributor.advisor-co: Sousa, Raimundo Vicente de
Primeiro membro da banca: Malta, Marcelo Ribeiro
Porto, Laura Cristina Jardim
Pereira, Michel Cardoso de Angelis
Área de concentração: Ciência dos Alimentos
Palavras-chave: Café
Antioxidantes
Diabetes
Síndrome metabólica
Antioxidant
Metabolic syndrome
Data da publicação: 29-Ago-2014
Referência: ABRAHÃO, S. A. Caracterização química e influência da bebida do café na síndrome metabólica e estresse oxidativo em ratos Zucker diabéticos. 2010. 176 p. Tese (Doutorado em Ciência dos Alimentos)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2010.
Resumo: Neste estudo objetivou-se avaliar a atividade antioxidante do café bebida mole, em três diferentes graus de torração, in vitro e in vivo e a atuação dessa bebida em ratos Zucker diabéticos portadores de síndrome metabólica. Foram determinados nos cafés os teores de extrato aquoso, cinzas, sólidos solúveis, acidez titulável, pH, açúcares totais e redutores, extrato etéreo, proteína, umidade, fibra bruta, teor de minerais, compostos fenólicos, cafeína, trigonelina e ácido clorogênico. Além desses parâmetros, foi realizada a determinação qualitativa dos principais compostos fenólicos presentes no café e análise microbiológica dos grãos. A avaliação in vitro da atividade antioxidante foi verificada por meio dos métodos de seqüestro de radicais livres, atividade quelante de metais e capacidade antioxidante equivalente ao trolox. Foram realizados ensaios com células de neuroblastoma para análise da viabilidade celular. Foram utilizados para o ensaio in vivo ratos Zucker diabéticos portadores de síndrome metabólica e ratos Zucker controle. Os animais receberam doses diárias das bebidas de café por gavage por 30 dias. Após o tratamento, foram avaliados os parâmetros sanguíneos glicose, triacilgliceróis, colesterol total e frações (HDL-c, LDL-c e VLDL-c), creatinina, ácido úrico, aspartato amino transferase (AST), alanina amino tansferase (ALT), lipídeos fecais, peso dos rins, peso do fígado, volume urinário e consumo de ração e água, além da avaliação da peroxidação lipídica. A bebida do café, independentemente do processo de torração, apresentou atividade quelante de metais e atividade antioxidante in vitro. O ácido caféico e o ácido clorogênico mostraram um efeito positivo sobre a viabilidade celular. O café não interferiu no ganho de peso, consumo alimentar e de água e excreção de lipídios em ratos Zucker obesos. Colaborando na modulação da síndrome metabólica e do diabetes mellitus tipo II, o café bebida mole auxiliou na redução da glicemia, colesterol total e triacilgliceróis. A bebida do café apresentou importante efeito hepatoprotetor e renal. Os compostos presentes no extrato diminuíram a lipoperoxidação hepática e renal. Os resultados demonstram que o tratamento com café torrado bebida mole, em razão da sua potencial atividade antioxidante, efeito hipoglicemiante e hipolipidemiante, é eficaz na proteção dos animais com síndrome metabólica e diabetes mellitus tipo II.
This study aimed to evaluate the antioxidant activity of coffee soft drink in three different degrees of roasting, in vitro and in vivo and the effect of that drink in Zucker diabetic rats with metabolic syndrome. In all experiments, the beverage was prepared under the same methodology. Were determined the contents of the aqueous extract, ash, soluble solids, acidity, pH, total and reducing sugars, fat, protein, moisture, crude fiber, mineral content, phenolic compounds, caffeine, trigonelline and chlorogenic acid. Besides these parameters were determined the major phenolic compounds present in coffee and microbiological analysis of the grains. In vitro antioxidant activity was measured by the methods of DPPH radical scavenging, metal chelating activity and the trolox equivalent antioxidant capacity. Cell viability was examined by MTT assay. Were used to in vivo tests the diabetic Zucker rat with metabolic syndrome and control Zucker rats. The animals received daily doses of coffee drinks by gavage for 30 days. After treatment, were evaluated for glucose, triglycerides, total cholesterol and fractions (HDL-c, LDL-c and VLDL-c), creatinine, uric acid, aspartate aminotransferase (AST), alanine amino tansferase (ALT), lipids fecal, weight of the kidneys, liver weight, urine volume and consumption of food and water, besides the evaluation of lipid peroxidation. The coffee beverage, regardless of the roasting process, showed activity metal chelator and antioxidant activity. The caffeic acid and chlorogenic acid showed a positive effect on cell viability. The coffee does not affect the weight gain, food consumption and water and excretion of lipids in obese Zucker rats. Collaborate in modulating the metabolic syndrome and diabetes mellitus type II coffee soft drink helped in reducing serum glucose, total cholesterol and triglycerides. The coffee beverage showed significant hepatoprotective effect. The compounds in the extract decreased the lipidperoxidation on liver and kidney. The results demonstrate that treatment with roasted coffee soft drink because of its potential antioxidant activity, hypoglycemic and hypolipidemic effect is effective in protecting with metabolic syndrome and diabetes mellitus type II.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3330
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DCA - Ciência dos Alimentos - Doutorado (Teses)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.